Esse artigo é somente um comparativo entre as duas tecnologias, muitos confundem seus conceitos e por isso, não entendem a necessidade de uma ou de outra e nem sua empregabilidade nos processos da empresa, logo o objetivo aqui é entender o que cada ferramenta tem e suas particularidades apesar das semelhanças

No começo só se falava em armazenamento, toda e qualquer informação, documentos, aplicações eram armazenados, não existia muito critério de gerenciamento e durante muito tempo essas ações foram chamadas de backup.

Hoje com a evolução e o surgimento de ferramentas mais sofisticadas considera-se separar e diferenciar esses conceitos, afinal de contas, as duas ferramentas são bem acentuadas no mercado, cada uma na sua função, mas não são a mesma coisa.

Acredito que elas se encontrem em algum momento e por isso a confusão de conceitos ainda permanece.

Apesar da introdução, o que é armazenamento afinal? Podemos dizer que vem do ato de armazenar, guardar informações através de arquivos, documentos entre outros. Quando dizemos guardar é no sentido literal da palavra, ou seja o que se é armazenado permanece intocado até que alguém precise daquele documento.

No caso do backup, ele não só “guarda”  como também gerencia as informações sendo possível atualizações dos dados, através de políticas e rotinas estabelecidas pela empresa.

Agora vamos pensar nessas duas ferramentas na nuvem, muda alguma coisa? Teoricamente não, mas uma vantagem é indiscutível, os seus riscos de perdas são bem menores.

Para que você entenda melhor, segue um quadro comparativo:

ARMAZENAGEM EM NUVEM BACKUP EM NUVEM
Armazenar arquivos em tempo real para que o usuário acesse e trabalhe a partir de qualquer lugar. O principal objetivo é fazer o backup dos arquivos no seu computador e armazená-los com segurança para fins de recuperação de desastres.
Não exibe status com relatório confirmando que todos os arquivos estão armazenados no local remoto. Relatórios claros sobre o sucesso do backup, facilitando então a verificação da segurança de todos os arquivos.
Armazenamento em nuvem pode ser comparado com uma unidade flash USB baseada em nuvem. Backup na nuvem é uma segurança para continuidade de negócios.
O carregamento de arquivos só pode ser criptografado no perfil servidor e isso torna o trafego de informações menos seguro. Na primeira etapa, um software cliente local cuida de criptografar seus arquivos e carregá-los.
Os arquivos são colocados manualmente ou compartilhados através de pastas para serem sincronizados. Dados armazenados secundários, armazenados com segurança na nuvem a ser usada para recuperação de dados. dados primários ainda residem em localização original.
Todos os arquivos sincronizados utilizam todos os dispositivos e somente os arquivos utilizados de forma intensa são armazenados. Pode fazer backup de todos os arquivos, incluindo arquivos ocultos e bloqueados. plugins especiais disponíveis para backup de dados de aplicativos de terceiros (MS Outlook, HIPER-V, EXCHANG, SQL).
Acontece porque a maioria dos serviços só possui uma interface web. Os dados primários e ativamente editados são armazenados e preparados para a nuvem. Os arquivos são transferidos para a nuvem em uma configuração geográfica redundante. corrija arquivos corrompidos restaurando versões anteriores de um arquivo, a retenção pode ser como você deseja.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:

A necessidade de proteger documentos numa empresa é notória e vem de várias formas, é imprescindível saber os conceitos de cada tecnologia para que sejam empregadas e tratadas da forma correta e assim poderá adequar e armazenar os seus dados de forma segura.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.