O antivírus já teve seus tempos de glória onde ele era suficiente para proteger uma rede corporativa até os mais céticos poderiam dar essa garantia nos momentos mais críticos.

Nesse tempo, o fabricante que tinha a solução com o melhor desempenho e eficácia na detecção e limpeza das pragas cibernéticas era mantido pelo gestor de TI, não que tenha deixado de ser assim, mas com o avanço e a globalização da tecnologia, esse cenário mudou e somente uma solução de antivírus não é mais suficiente para proteger um ambiente de rede corporativo.

Frequentemente a mídia traz noticias de falhas na segurança e invasão de hackers ou ataque de vírus infectando redes e fazendo com que empresas e entidades públicas tenham prejuízos financeiros.

Não existem garantias de que sua empresa nunca será hackeada ou sofrerá uma invasão de vírus, mas é importante que esteja sempre seguro de que está fazendo a sua parte para que nunca aconteça.

Por isso, a seguir deixamos algumas recomendações para que você consiga manter a sua rede mais segura possível:

  1. Manter sempre atualizada a sua solução de antivírus – Parece até redundante falar assim, mas não é difícil de encontrar uma solução de antivírus com suas definições desatualizadas e mal gerenciadas. A maioria das soluções de antivírus do mercado possui gerenciamento automático, mas ainda dependem de alguém que se certifique com frequência que o software esteja funcionando corretamente. Não esqueça! Software de antivírus desatualizado pode não detectar novas ameaças e mesmo que detecte certamente não terá a vacina adequada para eliminar os vírus. E dessa forma sua rede estará correndo sérios riscos de infecção.
  2. Invista em solução que gerencie e faça filtro de conteúdo – essa ferramenta permite que você bloqueie ou dite regras de uso da rede dentro da sua empresa, é importante que você iniba ou faça uso de forma prudente, pois o acesso a sites mal-intencionados poderá trazer danos significativos a sua rede corporativa e esse impedimento reduzirá significativamente esses riscos.
  3. Não fique sem um firewall – Fechar as portas ou abrir somente as necessárias minimizando o acesso a sua rede é o serviço do firewall, ele é importante na atualização de endereços de hackers e ao mesmo tempo registrar ameaças, assim você pode monitorar melhor e evitar problemas de segurança.
  4. É importante manter os computadores sempre atualizados – Sistemas operacionais tem muitas falhas e acabam permitindo a entrada de hackers, por isso, essas portas devem ser fechadas e estabelecidas regras de segurança e de atualizações. É sempre bom que  estejam instaladas para ter controle e garantir que essas falhas sejam corrigidas mais rapidamente e de forma proativa.
  5. Estabelecer políticas de segurança – Definir regras de senhas com mudanças periódicas e com grau de complexidade elevado dificultará o acesso as suas informações, é sempre bom usar frases complexas e sem repetição, monitorar falhas de login, logs de acesso entre outros.
  6. Parceiro proativo e engajado – Um aliado na segurança da sua rede é o seu TI ou o seu parceiro de TI, essa pessoa tem que ser proativa e estar engajada para o sucesso da segurança da rede, o comprometimento de todos os envolvidos reduz significativamente os ataques.
  7. Funcionários comprometidos – Fazer com que todos tenham a consciência do uso adequado da rede é uma tarefa difícil, portanto é importante ter funcionários que saibam identificar links e mensagens maliciosas para que não os dissemine pela rede.

Considerações finais

Como manter uma rede totalmente segura será sempre uma incógnita para os gestores de TI, mesmo que a indústria de tecnologia da informação se desdobre para estar sempre a frente dos hackers prevenindo invasões, terá sempre a dúvida de que todas as portas estão fechadas.

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.